segunda-feira, 15 de outubro de 2018

MARANHÃO É REFERÊNCIA NO ATENDIMENTO A CRIANÇAS COM AUTISMO PELO SUS, DIZ ESTADÃO

          UM TRABALHO SÉRIO MERECE RECONHECIMENTO DE TODOS.


Carlos Lula Sec. Estadual Saúde 
“Desde abril do ano passado, São Luís, capital do Maranhão, virou um ponto fora da curva no cenário de atendimento a crianças autistas pelo SUS. Na altura do número 70 na rua Domingos Rodrigues, próximo ao mar, está localizado o Centro Especializado em Reabilitação (CER) Olho D’água, que oferece rotina intensiva de terapias para crianças autistas com foco na análise comportamental aplicada (ABA)”, destacou a publicação.
Além do atendimento gratuito, oferecido por meio do SUS, a reportagem também abordou a qualidade da equipe e do serviço.
“O centro tem capacidade para atender até 70 pacientes com TEA (Transtorno do Espectro Autista), que são submetidos a sete horas e meia de intervenção por semana, pouco mais de uma hora por dia, com uma equipe de profissionais que inclui psicólogos, psiquiatras, psicopedagogos, educadores físicos e terapeutas ocupacionais”, completou.

                                                                                   Atendimento
A coordenadora do Centro de Reabilitação, Flávia Neves Bacelar, explicou como o tratamento é oferecido. “O foco é uma intervenção intensiva, individualizada e multiprofissional, e nós fazemos registros de análise comportamental, criamos gráficos de desempenho. Assim, conseguimos medir semanalmente como está o desenvolvimento daquele paciente com base no programa que a gente propôs e mensurar se essa intervenção está funcionando ou não. É uma terapia baseada em evidência, e isso não é muito comum na rede pública”, informou.

Quanto à inovação da oferta do serviço, a publicação apontou que o Maranhão foi um dos poucos estados que atende à política nacional de atendimento a pessoas com autismo.
“Na rede pública de saúde em todo o País, pessoas com autismo são atendidas na Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), como mandam as diretrizes do Ministério da Saúde. Essa rede inclui equipamentos diversos, como Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e também os Centros Especializados em Reabilitação (CER). Entretanto, nem todas os municípios contam com serviços desse tipo, então muitos pacientes acabam se submetendo a atendimentos pouco especializados em Unidades Básicas de Saúde (UBSs)”, constatou.


domingo, 14 de outubro de 2018

MECÂNICO DA PREFEITURA DE MARAJÁ DO SENA É ASSASSINADO A TIROS NO POV. VERTENTE

A POLÍCIA MILITAR FEZ DILIGÊNCIA COM O OBJETIVO DE PRENDER O AUTOR MAS NÃO LOGROU ÊXITO.
Um crime de homicídio marcou a tarde de domingo 14/10 na cidade de Marajá do Sena, o fato aconteceu por volta das 17:h00 no Povoado Vertente zona rural do município e teve como vítima o mecânico Carlos Henrique Aguiar Barroso conhecido pelo apelido de  Borracha e segundo as informações repassadas para nossa redação  ele trabalhava prestando serviço para prefeitura  municipal de Marajá do Sena. 

Borracha foi alvejado por dois disparos de arma de fogo que atingiram o ombro direito e outro na perna, Borracha  não resistiu aos ferimentos e morreu no local, a motivação foi uma discussão banal com seu desafeto  Hilton  Nogueira de Sousa vulgo Nem do Povoado  Chuper autor dos disparos na companhia de um compassa identificado como Neguinho,   após  o crime  se evadiram  do local. 
                        
A  polícia militar foi comunicada realizou  em diligência na região com o objetivo de prender o autor, até o fechamento da matéria  não tinha logrado  êxito.  Uma outra pessoa também foi alvejada a bala a segunda vitima é uma mulher Lucélia Nogueira de Sousa conhecida como Branca ela é sobrinha do ex vereador Assis Marinho ela foi socorrida para o hospital de  Lago da Pedra,  a mulher foi atingida no quadril.

ARTIGO | CUIDAR DE NOSSAS CRIANÇAS


ARTIGO| FLÁVIO DINO 

Nestes quase quatro anos de mandato que o povo do Maranhão me concedeu, cuidar das pessoas, especialmente as que mais precisam, tem sido meu maior objetivo. E são justamente as crianças, sementes do futuro de nosso Maranhão, as que mais merecem nosso cuidado.
Por isso, o principal programa de nossa gestão é voltado a elas. Com mais de 820 escolas construídas ou reformadas, o Programa Escola Digna está mudando a realidade da Educação em nosso estado. 

Com ações como formação de docentes e reforço de conteúdo, já estamos colhendo frutos, como a significativa melhora do Ideb do Maranhão, que saiu de 2,8 no governo da oligarquia para 3,4 agora. E vamos seguir avançando, com o Pacto Estadual pela Aprendizagem, que será construído pela nossa Secretaria de Educação, em parceria com os municípios. 

Também temos cuidado das crianças oferecendo espaços públicos de convivência e brincadeiras. Todos de alta qualidade e totalmente gratuitos, como a Praça da Lagoa e o Parque do Itapiracó, em São Luís; o Parque Centenário em Balsas; a Beira-Rio em Imperatriz; o Parque de Codó; e as praças de Santa Luzia, Parnarama e Matões, entre muitas outras obras similares. 

Na área da Saúde, criamos a Rede Ninar, composta das maternidades estaduais, da Casa da Gestante em Imperatriz, e a primeira UTI Materna do Maranhão, inaugurada ano passado. Faz parte dessa rede uma das obras mais importantes do nosso governo que é a Casa de Apoio Ninar. O Centro de Referência em Neurodesenvolvimento, Assistência e Reabilitação de Crianças já fez mais de 200 mil atendimentos. Onde antes era uma mansão usada para festas e banquetes, agora é um local de acolhimento a mães e filhos. Função bem mais adequada para o dinheiro público. 

Também criamos a primeira Unidade de Oncologia Pediátrica em Imperatriz, com leitos clínicos, cirúrgicos e de UTI, além de consultas médicas especializadas, exames laboratoriais e diagnósticos por imagem, garantindo o tratamento a crianças de mais de 40 municípios da região, que antes precisavam se deslocar para serem atendidas.
Foi destaque recentemente no jornal “O Estado de S. Paulo”, o nosso atendimento do Centro Especializado em Reabilitação (CER) no Olho D’água. O local cuida de crianças com transtorno do aspectro autista (TEA), tendo cerca de 70 pacientes atendidos com equipe de profissionais que inclui psicólogos, psiquiatras, psicopedagogos, educadores físicos e terapeutas ocupacionais.

É bom ver que nosso estado está passando a ser visto como referência positiva em serviços públicos. Bem diferente daquele tempo em que a imprensa nacional só olhava para o Maranhão para noticiar tragédias.
Sigamos assim, pelos próximos quatro anos, trabalhando por quem mais precisa. E as crianças vão continuar no centro da ação de governo, pois só assim teremos uma sociedade justa e sem violência.