Páginas

GOVERNO DO MARANHÃO

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

FAMILIARES DE LAVRADOR EXECUTADO COM 7 TIROS EM PRAÇA PÚBLICA BUSCAM INFORMAÇÕES SOBRE O PARADEIRO DO CRIMINOSO; "NEGO JÚNIOR" É DE ALTA PERICULOSIDADE


No dia 23 de outubro de 2012 foi expedito Mandado de Prisão Preventiva em desfavor de José Hilton Ribeiro da Silva Júnior, 26 anos, natural de Bacabal-MA.

Foragido desde a época, “Nego Júnior”, como é conhecido, executou com 7 tiros, nas costas e na nuca, o lavrador Francisco de Assis Cavalcante da Silva, de 49 anos. O crime ocorreu dia 10 de outubro de 2012 em plena praça pública da cidade de Bom Lugar-MA.

Com passagem pela polícia acusado de ter participação em assalto a uma joalheira na cidade de Caxias-MA, “Nego Júnior” é tido como um homem perigoso e que sempre anda armado.

O caso da morte de Francisco de Assis começou bem antes do dia da sua execução a sangue frio.

Aproximadamente 8 meses antes, ao retornar de uma festa em sua motocicleta a vítima teria sido abordada por “Nego Júnior” que lhe pediu uma carona. Alguns metros à frente rendeu o condutor e tentou tomar o veículo de assalto.

Ao relutar, Francisco de Assis foi agredido a empurrões, socos e pontapés. Com a chegada de outras pessoas, “Nego Júnior” largou a vítima praticamente inconsciente no chão. Testemunhas garantem que antes de deixar o local o agressor jurou que um dia terminaria o “serviço”.

Em outubro de 2012 ele cumpriu o juramento.
"Nego júnior" tem 1,70m de altura, é calvo
e tem uma tatuagem nas costas.
Denunciado, “Nego Júnior” fugiu do flagrante e dias após se apresentou na delegacia acompanhado com um advogado. De lá para cá nunca mais foi visto.

Além de serem obrigados a conviver com a dor da perda de um ente querido, os filhos e demais familiares do lavrador Francisco de Assis, que completaria 50 anos dez dias após ser executado, sofrem por até hoje ver que o crime está impune.

Eles pedem a quem souber de alguma informação que possa levar ao paradeiro de José Hilton Ribeiro da Silva Júnior, vulgo “Nego júnior”, que entre em contato pelos telefones: (99) 3621-1082 (Delegacia Regional de Bacabal); (99) 3621-2427 (Delegacia de Homicídios) e (99) 8802-8974 (Celular da Regional).

Do Blgo do Sérgio Matias 

Nenhum comentário :

Postar um comentário