Páginas

GOVERNO DO MARANHÃO

sexta-feira, 31 de julho de 2015

MORADORES DE ALCÂNTARA FAZEM PROTESTO APÓS MORTE DE JOVEM GRÁVIDA

NAIRES MORREU APÓS NÃO TER CONSEGUIDO FAZER UMA CESARIANA NA CIDADE.
FAMÍLIA DIZ QUE FALTA DE INFRAESTRUTURA DA UNIDADE MISTA DR. NETO GUTERRES.

Moradores de Alcântara fizeram uma manifestação após a morte da jovem Naires Rodrigues (Foto: Reprodução / TV Mirante)
Naires Rodrigues teve uma gestação sem
complicações (Foto: Reprodução / TV Mirante)
                                

Do G1 MA
Moradores de Alcântara, a 53 km de São Luís, fizeram uma manifestação na manhã desta sexta-feira (30) após a morte da jovem Naires Rodrigues, de 19 anos, e seu bebê, na tarde de ontem após ela não ter conseguido fazer uma cesariana na cidade.

Naires deu entrada na Unidade Mista Dr. Neto Guterres às 6h40. Como o local não está realizando cesarianas, a equipe tentou fazer um parto normal na jovem. Após complicações durante o parto, Naires foi encaminhada para um hospital em Pinheiro, na baixada maranhense.

Segundo a família, Naires não teve o atendimento necessário quando entrou em trabalho de parto, e denuncia a falta de estrutura do hospital e até de ambulância para realizar a transferência da jovem para São Luís.
Como a unidade só possui uma ambulância, e que estava em uso, Naires foi transportada em um veículo de um morador da cidade. No meio do caminho Naires começou a ter convulsões vindo a óbito juntamente com o bebê.


Segundo uma testemunha que preferiu não se identificar, este não é o primeiro caso de óbito de gestantes na cidade por falta de infraestrutura hospitalar.

O secretário municipal de saúde de Alcântara, Raimundo Neto, disse ao G1 que a unidade tomou todas as medidas cabíveis. “Só temos uma ambulância em Alcântara. Nós tínhamos um paciente em estado mais grave para encaminhar a São Luís, já que quando Naires deu entrada a sua gestação não tinha complicações”, disse o secretário.

Questionando sobre a falta de infraestrutura da unidade mista de Alcântara o secretário informou que o Centro Cirúrgico está fechado, pois o Ministério da Saúde só tem encaminhado R$25 mil para a manutenção do local. “Já falei com o Secretário de Estado de Saúde para pedir um apoio à saúde de Alcântara. Enquanto esse repasse não for revisto situações como essa continuarão acontecendo”, finalizou.

Nenhum comentário :

Postar um comentário