Páginas

GOVERNO DO MARANHÃO

quarta-feira, 14 de junho de 2017

JUIZ DE LAGO DA PEDRA SURPREENDE AO AFASTAR O PREFEITO REELEITO DE LAGO DO JUNCO

O JUIZ PEDIU AFASTAMENTO DO PREFEITO OSMAR, POR ELE NÃO OBTER INFORMAÇÃO DO CONVÊNIO CARNAVALESCO DE 2009, QUE FOI FIRMADO NA GESTÃO DO EX-GESTOR HAROLDO LEDA
                        
Moradores de Lago do Junco (MA) estão surpresos com a decisão da Justiça de Lago da Pedra (em que o município é termo judiciário) que, em decisão liminar, afastou o prefeito Osmar Fonseca dos Santos, pelo prazo de 180 (cento e oitenta dias). O juiz titular da comarca, Marcelo Santana Farias, atendeu à Ação Civil Pública, ajuizada pelo Ministério Público Estadual (MPMA).



Segundo informado, o prefeito foi afastado, porque estaria negando informações solicitadas pelo Ministério Público, entre elas, a aplicação dos recursos públicos referentes ao convênio nº 069/2009-SECMA, firmado entre o Município e o Estado para a realização do Projeto “Carnaval da Maranhensidade 2009 é só alegria”. Osmar Fonseca não era prefeito em 2009. O mandato dele como gestor de Lago do Junco começou em 2012. 
"O juiz pediu afastamento do prefeito Osmar, por ele não obter informação do convênio carnavalesco de 2009, que foi firmado na gestão do ex-gestor Haroldo Leda, sendo que o ex-gestor abstraiu-se com toda documentação desse convênio", comentou um leitor do blog que pediu para não ser identificado. 



Além do afastamento cautelar do prefeito Osmar Fonseca dos Santos, o magistrado determinou a intimação do presidente da Câmara de Vereadores de Lago do Junco, para em 24 (vinte e quatro) horas a contar da ciência da decisão, emposse o vice-prefeito interinamente no cargo de Prefeito do município, Enoc Lopes, aliado de Osmar Fonseca.



Neste momento, o prefeito Osmar Fonseca está reunido com advogados e deve recorrer da decisão no Tribunal de Justiça em São Luís. Há dúvidas se ele recorre no cargo ou fora dele. O certo é que o município, a região e o Maranhão estão surpresos com o afastamento do prefeito de Lago do Junco, não por ato de corrupção, mas por supostamente retardar informações solicitadas pelo Ministério Público.
Fonte Blog do Carlinhos

Nenhum comentário :

Postar um comentário