Páginas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

terça-feira, 7 de maio de 2019

GESTANTES DO MARANHÃO RECEBEM “CAIXA DO BEBÊ” USADA NO CANADÁ E NA FINLÂNDIA

NÓS VAMOS CRIAR TAMBÉM AQUI NO MARANHÃO, DE FORMA INOVADORA, ASSIM COMO É O CHEQUE CESTA BÁSICA”, DISSE O GOVERNADOR FLÁVIO DINO.

Mundialmente conhecida pelo sucesso nas ações de combate à mortalidade infantil, a “Caixa do Bebê” – caixa que pode servir de berço durantes os primeiros meses dos bebês – chegou ao Maranhão. As primeiras caixas estão em fase de teste e foram distribuídas às 22 primeiras contempladas com o programa Cheque Cesta Básica – Gestante, outra iniciativa inovadora de prevenção da mortalidade infantil e materna.
“Se der certo, se essas 22 mães aprovarem o uso da caixa, vamos mandar o projeto de lei para Assembleia Legislativa, criando o que existe na Finlândia desde 1930. Nós vamos criar também aqui no Maranhão, de forma inovadora, assim como é o Cheque Cesta Básica”, disse o governador Flávio Dino.
Além de itens de cuidados com o bebê, o kit entregue às mães maranhenses inclui um pequeno colchão que permite o uso da caixa como berço nos primeiros meses do recém-nascido.

Sucesso
Popularizada na Finlândia a partir de 1930, a baby box é considerada um dos elementos fundamentais para que o país atingisse uma das menores taxa de mortalidade infantil do mundo. No país, a redução foi de 65 casos para 1,3 caso a cada mil nascimentos entre 1938 e 2013.
Além de itens essenciais aos cuidados dos bebês, as caixas, que já são adotadas como política pública em outras localidades como no Canadá, África do Sul, Cidade do México e alguns estados americanos, oferecem local adequado para a permanência dos bebês, o que diminui riscos de asfixia e males súbitos comuns em recém-nascidos que dividem a mesma cama que os pais, por exemplo.

Cheque Cesta Básica – Gestante 

Em funcionamento desde essa segunda-feira (06), o Cheque Cesta Básica – Gestante deve beneficiar cerca de 20 mil grávidas maranhenses.
Com a iniciativa, o Governo do Estado vai oferecer até R$ 900 para mães que realizarem regularmente o pré-natal além de comparecerem às primeiras consultas do bebê. O programa, além de apoio financeiro, visa diminuir os índices de mortalidade materna e infantil no estado e é o primeiro desse tipo no Brasil.

Nenhum comentário :

Postar um comentário