Páginas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

domingo, 9 de junho de 2019

MARANHÃO REDUZ ASSALTOS A BANCOS EM 65%

DO TOTAL DE OCORRÊNCIAS, MAIS DE 95% FORAM SOLUCIONADAS DURANTE A INVESTIGAÇÃO, SENDO DETERMINADA A AUTORIA, DECRETADA A PRISÃO E FINALIZADO O PROCESSO
Resultado de imagem para governo entrega viaturas maranhão
Diminuíram os casos de ataques a agências bancárias no Maranhão, nos últimos quatro anos. O resultado é fruto de operações específicas da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA), para o controle e prevenção deste crime. Relatório da Secretaria mostra que houve diminuição em 65,3% dos registros e queda gradativa, entre os anos de 2015 e 2018. Paralelamente, aumentou o grau de resolutividade dos casos.
Do total de ocorrências, mais de 95% foram solucionadas durante a investigação, sendo determinada a autoria, decretada a prisão e finalizado o processo. Investimentos do Governo do Estado no setor, desde o primeiro ano da gestão, em 2015, tornaram possível o alcance deste resultado. Entre as medidas da gestão está o aumento do efetivo; construção, reforma e modernização de estruturas da segurança; aquisição de novos veículos, armamentos e equipamentos; e valorização do policial.
Compromisso com o trabalho, planejamento das ações e reconhecimento do policial são as marcas da gestão Flávio Dino na condução da Segurança Pública, avalia o secretário de Estado de Segurança Pública (SSP-MA), Jefferson Portela. “O que presenciamos hoje é um avanço nessa área, com medidas históricas, a exemplo do maior número de policiais que o Maranhão já teve, o efetivo trabalhando com equipamentos e tecnologia de ponta, estruturas equipadas à altura do que merece e precisa o trabalho policial e o mais importante, temos policiais valorizados”, pontuou o secretário Portela.
Segundo o levantamento da SSP, enquanto em 2015 os roubos a banco totalizaram 101, no ano seguinte, com as ações do Governo do Estado, os registros caíram para 81, representando 19,8% menos casos. A queda desta criminalidade se repete nos anos seguintes, sendo pontuados 43 casos em 2017 (46,9% menos registros) e 35 casos em 2018 (18,6% menos registros). No período, foram instaurados e concluídos 154 inquéritos e cumpridos 442 mandados de prisão.
Este tipo de crime tem várias modalidades e a estratégia para combatê-lo se baseia na execução de operações específicas, tendo como alvo quadrilhas interestaduais, aponta o titular do Departamento de Combate a Roubos a Instituições Financeiras (DCRIF), delegado Luciano Corrêa Bastos. “Um dos desafios da polícia é impedir os ataques às agências que têm como alvo dos assaltantes os caixas eletrônicos, muitas vezes destruídos nas investidas”.
Os municípios do interior são os principais alvos das quadrilhas, devido a fragilidade estrutural e segurança precária das agências. Para controle de ocorrências nestas cidades, a SSP realiza a operação Maranhão Seguro, que envolve todas as polícias. O trabalho é executado em dias de maior movimentação nas agências bancárias. As investigações cabem ao DCRIF que conta com apoio de um aparato de segurança integrando Seic, Centro Tático Aéreo (CTA) e núcleos da Polícia Militar, incluindo a Companhia de Operações em Sobrevivência em Área Rural (Cosar), criada para enfrentamento direto desse tipo de criminalidade.

Nenhum comentário :

Postar um comentário