Páginas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI
FIQUE EM CASA

domingo, 29 de março de 2020

EMPRESÁRIA DE VITORINO FREIRE FOI MORTA ASFIXIADA , DIZ FRANCIANE.


.                                      LEUDA, FOI ASSASSINA NA CASA DA “AMIGA’’ FRANCIANE.
                                      Franciane                                         Leuda
Por volta da meia noite de sábado (28), a Polícia Militar foi acionada pelos familiares da senhora MARIA HILDA DA SILVA PEREIRA, popular "Leuda". Informando que ela estava  desaparecida desde a manhã de sexta feira(27.) A guarnição realizou diligência com intuito de localizar Maria Hilda, porém não obtiveram êxito. A senhora de nome FRANCIANE LIMA DE ROCHA, popular "Fran", foi a última pessoa que teve contato com a senhora desaparecida. 

Familiares e populares relataram, que no dia anterior(26)  Franciane, teria saído da casa da Leuda à noite, e que ambas estariam ingerindo bebida alcoólica. A polícia foi na casa de Franciane, ela relatou  que esteve com a amiga dia (26), quando estavam ingerindo bebida alcoólica na casa da desaparecida e dia seguinte foi vista pela última vez, foi constatado pelos policiais, através de imagens de câmeras da vizinhança, que a narrativa de "Fran" faz sentido, porém, tinha algumas incoerências. 

Na casa da vítima, foi encontrada uma mochila preta contendo um casaco de cor preta, de moleton, dois panos enrolados com fitas e dois rolos de fita gomada e um carregador de celular. Outro fato é que  Franciane tem um companheiro de nome Gonçalo, ele  saiu de casa na manhã de sábado e  ainda não foi localizado pela PM.  Maria Hilda, teve o celular  furtado  enquanto ela dormia embriagada na noite em que estiveram juntas (26). 

Familiares relataram, que a vítima  suspeitava de Gonçalo e Franciane, sendo os autores,  haja vista que Fran tinha livre acesso a casa da desaparecida e era de total confiança da mesma.  Foi através de câmeras da vizinhança que na madrugada de sexta (27), Fran  havia se dirigido a casa de Leuda às 02:35, perguntada pela Guarnição, ela informou que foi lá, porque estava preocupada com amiga, pois ela estava passando mal devido o consumo de bebida alcoólica.
 Foi observado  que logo após, Maria Hilda às 03:44 do dia 27.03, foi na casa de Franciane, permanecendo por lá por 10 minutos, logo após retornou pra casa, vizinhos de Maria Hilda, afirmaram que ela estava realizando uma investigação no intuito de descobrir quem havia entrado em sua casa e furtado o celular e esquecido a mochila com os materiais. Fran  informou que a última vez que viu Maria Hilda, foi ao meio dia do dia (27). 

Diante dos fatos, após determinação do Capitão André Luís,  Comandante da Companhia, a guarnição da polícia militar decidiu conduzir Franciane á delegacia de polícia civil de Bacabal, para prestar mais esclarecimentos, retornando à cidade de Vitorino Freire. Durante a noite, a PM recebeu  novas informações, que Maria Hilda havia entrado na casa Franciane  e de lá não teria saído. Ao ser interpelada mais uma vez pela polícia militar, Franciane  confessou que havia arquitetado o roubo na casa de Maria Hilda, e que seu companheiro  Gonçalo juntamente com seu primo conhecido por Ismael, iria executar o plano, que eles foram descobertos por Maria Hilda e  por isso foram atraídos para casa  Franciane e que lá ela foi morta por sufocamento pelos dois homens. 

Gonçalo, comprou uma lona de plástico para enrolar e ocultar o corpo de Maria Hilda, que diante das evidências dos fatos  foi dada voz de prisão a FRANCIANE e conduzida a DP de Vitorino Freire.
Foi observado nas câmeras que Gonçalo sai da casa de  Franciane com um grande volume na garupa de sua moto às 16:56 de sexta feira (27). Até o presente momento o corpo da vítima não foi encontrado. A conduzida foi apresentada sem lesões.
GUARNIÇÃO
 Capitão  André Luis
SGT PM Vieira
CB PM M. Oliveira
CB PM J. Monteiro
SD PM Vinícius
SD PM Tereza

Nenhum comentário :

Postar um comentário