ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

sábado, 11 de setembro de 2021

SÃO LUÍS 409 ANOS: A ILHA DA EDUCAÇÃO

Felipe Costa Camarão
Professor Secretário de Estado da Educação
.

 

O Governo do Maranhão celebrou os 409 anos de São Luís com entrega de obras educacionais em diferentes regiões da cidade. As inaugurações, que coincidiram com a semana da pátria, emitiram ao Brasil uma mensagem de esperança, com investimentos na promoção da dignidade humana, ao criar as condições necessárias para a garantia de um futuro melhor pela educação. Foram três dias intensos, marcados pela alegria estampada no rosto de estudantes, professores, gestores, servidores da escola e da comunidade de cada bairro por onde passamos.

Entre os destaques dessa maratona de entrega das escolas do Programa Escola Digna, em São Luís, está a reconstrução da Sousândrade, tradicional escola do Lira, que educou gerações de maranhenses e estava sob risco de desabamento. No início da gestão do governador Flávio Dino, o prédio estava quase caindo. Tínhamos menos de 100 estudantes na escola. Foi necessário contratar uma empresa especializada para realizar a obra e, com a determinação do governador, fizemos a reconstrução do prédio e a requalificação do entorno: praça, igreja católica e uma Rua Digna ao lado.

Agora, a Sousândrade é uma escola de tempo integral, com capacidade para atender cerca de mil estudantes e dispõe de seis laboratórios, auditório, refeitório, áreas de vivência, sala de música e jogos, quadra poliesportiva, enfim, uma escola à altura da nossa capital. Cabe ressaltar que a Sousândrade, também, fará parte do Programa Nosso Centro, instituído pelo Governo do Estado.

Contudo, a imponente escola do Lira não pode ser vista de forma isolada das demais escolas, que compõem o polo dessa parte da cidade de São Luís. Notadamente, com a reconstrução do Centro Educa Mais Sousândrade, o Escola Digna chega à marca de 100% das escolas dessa região da cidade, requalificadas, como é o caso dos Centros de Ensino Benedito Leite (Modelo), Sotero dos Reis, Liceu Maranhense, João Francisco Lisboa (CEJOL), João Evangelista Serra dos Santos, Bernardo Coelho de Almeida, CEJA, Desembargador Sarney e Renascença, cuja inauguração da reforma ocorreu no dia 7 de setembro.

Também foram entregues, nesse aniversário de São Luís, o Centro Educa Mais Maria Pinho, no Cohatrac, uma belíssima e ampla escola que foi requalificada para possibilitar todas as condições para a formação integral e cidadã dos nossos estudantes; o Centro de Ensino Rio Grande do Norte, no bairro Radional, e o Centro de Ensino Renascença, no bairro Renascença, que ficaram lindas e atrativas para os estudantes e qualificadas para fortalecer o trabalho dos nossos profissionais da educação. Em outras duas regiões diferentes, reabrimos as bibliotecas Faróis do Saber. Refiro-me aos faróis Antônio Machado Neves da Costa, no Anjo da Guarda, e Gonçalves Dias, no Filipinho, que ganharam estruturas modernas, informatizadas, acessibilidade e um rico acervo literário, sem esquecer, claro, da reforma do prédio da Associação de Moradores do Barreto, e a pavimentação da Rua Nova, na comunidade Coqueiro, que, agora, é Rua Digna, graças à parceria SEDUC e SEAP (Administração Penitenciária), com a mão de obra dos apenados.

Como enfatizou o governador Flávio Dino, durante a inauguração da Sousândrade: “O Programa Escola Digna é desenvolvido em todas as regiões do Maranhão, inclusive na cidade de São Luís e abrange todos os níveis de ensino. É um Programa em que estamos realizando inaugurações escolares todos os anos de nosso mandato, sinalizando um momento diferente na história do nosso Estado”, pontuou.

Essa foi a melhor forma de presentear São Luís: entregar às famílias, da nossa capital, espaços dignos de educação, que todos os seus cidadãos merecem e sempre desejaram, como é o exemplo da professora Silvânia Marise Maciel Seabra que, mesmo após 25 anos de docência na Sousândrade, ainda sonhava em lecionar em uma Escola Digna. “Eu sonhava que a escola fosse reformada, mas não tinha a noção de que iria ficar tão bonita, foi além da minha expectativa. Eu já estou para me aposentar, mas vou me aposentar com um sentimento muito bom porque as coisas aconteceram além do que eu esperava”. Depoimentos como esse despertam sentimentos de gratidão e nos motivam a fazer muito mais.

Felipe Costa Camarão
Professor
Secretário de Estado da Educação
Membro Titular do Fórum Nacional de Educação – FNE
Membro da Academia Ludovicense de Letras e Sócio do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão

 

Nenhum comentário :

Postar um comentário