ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

quarta-feira, 4 de maio de 2022

POLÍCIA CIVIL AVANÇA EM INVESTIGAÇÃO SOBRE A MORTE DE LÍDER QUILOMBOLA EM SÃO JOÃO DO SOTER

O TRABALHO É INTENSO PARA QUE TENHAMOS, O QUANTO ANTES, A IDENTIFICAÇÃO DOS ENVOLVIDOS NESTE CRIME”, DISSE O DELGADO.

A Polícia Civil dá continuidade às investigações sobre o assassinato do líder quilombola Edvaldo Pereira Rocha, com a escuta de testemunhas, análise de provas técnicas e novas diligências para reunir mais elementos para o inquérito. O caso ocorreu na última sexta-feira (29), quando a liderança foi morta a tiros. Edvaldo Pereira Rocha era presidente da Associação de Quilombolas do povoado Jacarezinho, no município de São João do Soter. As investigações são conduzidas pela Delegacia Regional de Caxias e têm o acompanhamento das secretarias de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) e de Igualdade Racial (SEIR).

O titular da Regional de Caxias, delegado Alcides Neto, explicou que os trabalhos estão em curso e não pararam desde o dia do ocorrido. “Colhemos informações sobre o caso e que serão mais aprofundadas, após as oitivas das testemunhas. Também solicitamos exames periciais técnicos. O trabalho é intenso para que tenhamos, o quanto antes, a identificação dos envolvidos neste crime”, frisou.

Com os interrogatórios, a polícia pretende identificar os envolvidos no caso e outras lideranças da comunidade que tenham recebido ameaças. A polícia analisa, também, estojos e projéteis de arma de fogo coletados no local e já repassados ao Instituto de Criminalística (Icrim).

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) mantém equipes em São João do Soter para garantir agilidade nas investigações e identificar os suspeitos o mais breve possível. Foi reforçado o policiamento na região, para prevenir novos ataques.

Ação

Durante o fim de semana, uma comitiva formada pelos secretários estaduais Sílvio Leite (SSP), Gerson Pinheiro (SEIR) e Amada Costa (Sedihpop) esteve na região acompanhando o andamento das apurações policiais.

A Sedihpop atua por meio da Comissão Estadual de Prevenção à Violência no Campo e na Cidade e na ativação do Programa Estadual de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos (PPDDH). O PPDDH garante a continuidade do trabalho de lideranças que atuam pelos direitos humanos e que estejam sob ameaças. Os órgãos estaduais também vão garantir o acesso a políticas de proteção específicas.

Nenhum comentário :

Postar um comentário