Páginas

GOVERNO DO MARANHÃO

sexta-feira, 28 de março de 2014

TEIXEIRINHA FOI PRESO COM REGISTRO DE NASCIMENTO FALSO E CONFESSOU QUE MATOU A EX-ESPOSA POR CIÚMES

COVARDIA: ELE DISSE QUE MATOU A EX. MULHER POR CAUSA DE CIUMES 

                  
 
De acordo com informações repassadas ao blog pelo delegado regional de Bacabal Dr. Carlos Alessandro, Antonio Costa Teixeira, o Teixeirinha, confessou ter assassinado sua ex-esposa Maria Rita dos Santos, de 31 anos. Crime ocorrido em 27 de fevereiro desse ano, no Povoado Boa Esperança, zona rural de do município.

Confissão
Em depoimento, o assassino disse ter efetuado dois disparos a queima-roupa na vítima em razão da mesma ter se recusado a reatar o relacionamento, e ainda segundo Teixeirinha, Maria Rita teria lhe agredido com palavras, o que o fez perder a cabeça e praticar o crime.
Fuga 
Teixeirinha também relatou que após assassinar a ex-esposa utilizou seu próprio carro para empreender fuga. Na cidade de São Mateus, distante 55 km de Bacabal, o veículo foi abandonado, pois teria apresentado problemas mecânicos. De carona ele teria seguido até Miranda do Norte e lá vendido a arma do crime por R$ 400,00 (quatrocentos reais).

O assassino confesso ainda teria conseguido chegar à Santa Inês e em seguida pego carona em um caminhão até a cidade de Parauapebas, no Estado do Pará, onde durante esse tempo ficou homiziado na residência de uma irmã, localizada na Avenida Brasil, no Núcleo Residencial e de Serviço da Companhia Vale do Rio Doce.

Prisão
Nesta quinta-feira (27), por volta das 10h, ao completar exatos trinta dias do crime, Teixeirinha foi preso por uma equipe comandada pelo delegado regional de Bacabal Dr. Carlos Alessandro, em um bar que fica na mesma área. Com ele a polícia encontrou uma certidão de nascimento falsa em nome de Antonio Marcos Costa Pereira, o que levar a imaginar que Teixeirinha não tinha nenhuma intenção de se entregar e provavelmente seguiria para um local ainda mais distante.

Recambiado para Bacabal o assassino de Maria Rita ainda terá que esclarecer outras duvidas, como por exemplo, quem forneceu a documentação falsa que portava, quem comprou a arma do crime e etc.

Além do delegado regional Dr. Carlos Alessandro, participaram da ação os investigadores Alexandro e Ibetel.

Do Blog do Sérgio Matias 

Nenhum comentário :

Postar um comentário