Páginas

GOVERNO DO MARANHÃO

segunda-feira, 7 de abril de 2014

JOÃO ALBERTO E ZÉ VIEIRA DE OLHO NA SUPLÊNCIA DO SENADO

             A POLÍTICA       E SEUS INTERESSES                    

Tradicionais rivais na região do Mearim, o senador João Alberto (PMDB) e o deputado federal José Vieira Lins (PROS) tem vários pontos em comum na sua forma de conduzir politicamente.

Esse post se dedica a citar apenas um ponto em comum: o interesse pela vaga de suplente de senador.  Não faz sentido? Não faria se eles estivessem a pleitear a vaga para si.

João Alberto e João Marcelo
Desde 2012, João Alberto resolveu comprar  o projeto de um dos seus filhos, o economista João Marcelo, de ser candidato a deputado federal. O problema é que de lá para cá a receptividade não tem sido boa e os apoios minguados. Restou a João Alberto tentar encaixar o filho como candidato a suplente de Senador. Essa articulação vem sendo feita há um bom tempo, inclusive com o filho do senador Lobão que é suplente do pai. Daí vem a convicção de Edinho Lobão ter, nos últimos dias, afirmado que seria o candidato a Senador do grupo Sarney. Sabe ele que, além da força do pai, o ministro Edson Lobão, conta com o aval de João Alberto.

Quanto ao deputado Zé Vieira, na impossibilidade jurídica de ser candidato a qualquer cargo eletivo, resolveu lançar o nome da esposa Patrícia Vieira para uma vaga na Assembléia Legislativa. Tal como João Alberto, não encontrou receptividade no meio político.  Iluminado como ele mesmo costuma se denominar, Zé Vieira teve uma ideia: encaixar o nome de Patrícia como suplente na candidatura de Roberto Rocha ao Senado. A conversa foi iniciada mas não vingou. No primeiro requisito legal ela não passou: a idade mínima.  Para ser candidato a Senador ou suplente deste é de 35 anos, Patrícia tem 29. Vai ter que esperar mais um pouco.

Do Blog do Louremar

Um comentário :

  1. Ta ficando doido Louremar como jornalista devia se informar melhor, o João Marcelo é PSICOLOGO.

    ResponderExcluir