Páginas

GOVERNO DO MARANHÃO

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

GOVERNO QUALIFICA PROFISSIONAIS DA FORÇA ESTADUAL DE SAÚDE

O ENCONTRO TEVE INÍCIO NESTA QUARTA (10) E PROSSEGUE ATÉ SEXTA (12), COM CAPACITAÇÕES EM TESTES RÁPIDOS PARA O DIAGNÓSTICO DE HIV E PARA A TRIAGEM DA SÍFILIS NO ÂMBITO DA ATENÇÃO AO PRÉ-NATAL PARA AS GESTANTES E SUAS PARCERIAS SEXUAIS.
 
Profissionais da Força Estadual de Saúde (Fesma) – que desenvolvem suas atividades nos 30 municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) – estão participando, em São Luís, da oficina de acompanhamento e planejamento de ações. O encontro, coordenado pela Secretaria Adjunta da Política de Atenção Primária e Vigilância em Saúde, teve início nesta quarta (10) e prossegue até sexta (12), com capacitações em testes rápidos para o diagnóstico de HIV e para a triagem da sífilis no âmbito da atenção ao pré-natal para as gestantes e suas parcerias sexuais.
 
Técnica da Atenção Primária à Saúde da SES, Cristina Mattos disse que estes encontros para planejamento de novas metas são bimestrais, divididos em grupos de 10 municípios. “É um momento para conversar também sobre as demandas e buscar formas de inserir novos serviços para melhorar a qualidade dos atendimentos nos municípios”, justificou.  Este é o segundo encontro realizado este mês com profissionais da Fesma. A próxima turma está prevista para participar do planejamento no período de 17 a 19 deste mês. 
 
A oficina reúne também profissionais da Câmara Técnica de Apoio Interistitucional, tutores e facilitadores da planificação para apreciar os relatos sobre o processo de trabalho e discutir a organização da gestão da Atenção Primária de Saúde nos municípios do Plano Mais IDH. Tutora de Bélagua e servidora do departamento da Criança da SES, Márcia Lima atua como elo entre o município e o estado. “Sempre buscamos formas de agilizar o trabalho dos profissionais da Fesma nos municípios, com apoio institucional e repassando as orientações da coordenação estadual”, completou.
 
Novas ações
 
A fonoaudióloga da Fesma, Ramira Costa, desenvolve suas atividades no município de Santo Amaro. Ela disse que, além do foco de atendimentos – que são as gestantes, criança menor de 01 ano, idosos, hipertensos, diabéticos e portadores de hanseníase –, ela faz atendimento específico na sede e nos povoados. “O município não contava com fonoaudiólogo e estamos sempre nos doando para melhorar e implantar novos atendimentos que contribuam para a melhoria dos indicadores de saúde”, adiantou.
 
A farmacêutica Daniare Maria de Lima, que trabalha em Santa Filomena, também ressaltou a importância da capacitação. Segundo ela, o município não contava com esse tipo de profissional e a dispensação dos medicamentos era feita por uma técnica. “Além de acompanhar as enfermeiras nas visitas domiciliares, fizemos a qualificação da profissional para fazer a dispensação, implantamos o controle de estoque e listas de medicamentos necessários para Atenção Básica. Sabemos das dificuldades enfrentadas pelos municípios e é importante participar desse encontro para que possamos implantar novas ações de saúde”, justificou. 

Fonte: SES Texto: Conceição Torres

Foto/Francisco Campos        

Nenhum comentário :

Postar um comentário