Páginas

GOVERNO DO MARANHÃO

domingo, 4 de dezembro de 2016

GOVERNO DO MARANHÃO LANÇA CAMPANHA DE COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI

O OBJETIVO DA CAMPANHA É MOBILIZAR A POPULAÇÃO PARA EVITAR A PROLIFERAÇÃO DE CRIADOUROS E AUMENTO DO NÚMERO DE CASOS DA DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA.

 Na manhã desta sexta- feira (2), o Governo do Estado, por meio das Secretarias de Estado da Saúde (SES), Meio Ambiente (SEMA), Educação (SEDUC), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), e o Ministério da Saúde lançaram a campanha nacional e estadual de combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. A abertura da Campanha ‘Maranhão contra o Aedes’ ocorreu na Unidade Integrada Japiaçu, no bairro Anjo da Guarda, com a presença do representante do Ministério da Saúde, o secretário executivo do Ministério do Meio Ambiente, Marcelo Cruz.

O objetivo da campanha é mobilizar a população para evitar a proliferação de criadouros e aumento do número de casos da dengue, zika e chikungunya. Na abertura foram apresentadas várias ações de combate ao Aedes, como o aplicativo lúdico da campanha, duas tendas montadas no pátio da escola para orientar os alunos sobre a prevenção ao mosquito, mobilização com a distribuição de material educativo em locais estratégicos do bairro com apoio de agentes de endemias, continuidade das visitas a prédios públicos, e ainda, em uma das tendas, a presença de um microscópio disponibilizado pelo Laboratório Central do Maranhão (LACEN/MA) para os alunos observarem a evolução do mosquito.

Presente ao evento, o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, avaliou o lançamento da campanha como uma união de esforços do estado com os municípios para combater o mosquito e já evitar o aumento de casos das doenças provadas pelo mosquito em 2017. “Antecipamos o início das atividades de prevenção desde o mês de novembro com as visitas a prédios públicos. Agora, estamos com ações nas escolas, que são ambientes multiplicadores de conhecimentos, para que o jovem chegue em casa e repasse as formas de prevenção e combate que aprendeu aqui conosco. O Estado já investiu mais de 5 milhões na ajuda aos municípios para combater o mosquito e em 2017 o trabalho não para, mais investimentos serão aplicados para que possamos vencer o mosquito”, afirmou Carlos Lula.

O representante do Ministério da Saúde, o secretário executivo do Ministério do Meio Ambiente, Marcelo Cruz, agradeceu o empenho do Governo do Estado na luta contra o mosquito e conferiu as orientações repassadas pelos agentes de endemia aos alunos da escola Japiaçu. “O Governo está de parabéns por realizar eventos como este que conscientiza comunidade estudantil sobre a importância de manter os ambientes limpos, sem acúmulo de agua para que não haja espaço para o mosquito, transmissor de doenças sérias”, disse o secretário Marcelo Cruz.

O secretário adjunto de Programas e Projetos Especiais da Seduc, Ismael Cardoso, ressaltou que o mutirão de conscientização de combate ao Aedes não pode parar, principalmente entre os jovens, que repassam as informações por meio das redes sociais. “A juventude é fácil de assimilar o conteúdo de prevenção que transmitimos neste evento e imediatamente, consegue replicar tudo nas redes sociais, aumentando assim, a rede de combate”.

Ações educativas

O aluno Israel Nunes, de 12 anos, disse que lembra a mãe toda semana de fazer faxina nos jarros da varanda. “Minha mãe tem muitas plantas e antes deixava acumular água nos pratinhos dos jarros, aí minha avó teve zika, e desde então, ficamos preocupados em mais alguém da casa ter essa doença. Aqui na escola ouvi novas informações que vou contar para minha mãe”.

O secretário de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), Marcelo Coelho, intensificou as ações para evitar descarte irregular de resíduos . "Mudança de comportamento. Esse é o passo inicial. E podemos fazer nossa parte: ter cuidado com o lançamento do lixo.

Resíduos descartados sem nenhuma preocupação. A Sema já visitou vários municípios, tentando orientar sobre esse descarte, resíduos esses que podem ser reaproveitados. É preciso que tenhamos essa consciência. É preciso que cada um multiplique iniciativas assim e ai, sim, haverá melhoras. A responsabilidade é de cada um de nós", disse.

Na tenda da Sema, durante o evento, foram oferecidas oficinas de reaproveitamento de pneus, garrafas PET, garrafas de vidro e copos descartáveis com o objetivo de chamar a atenção da população para o perigo que o descarte inadequado destes resíduos causam, não só para o meio ambiente, mas também provocando vulnerabilidade na saúde pública.

Os estudantes também participaram de um bate-papo com a técnica da Superintendência de Limpeza Pública da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) de São Luís, Raimunda Gomes, sobre a destinação ambientalmente correta dos pneumáticos, haja vista que esses materiais apresentam suscetibilidade para reprodução do mosquito da dengue.

Participaram do evento a subsecretária de Saúde da SES, Karla Trindade, Pedro Leão, superintendente do IBAMA, o secretário adjunto de Programas e Projetos Especiais da Seduc, Ismael Cardoso, além de equipes do Corpo de Bombeiros do Maranhão, das Forças Armadas – Marinha, Exército e Aeronáutica, integrantes da Associação de Mulheres Recicladoras de Vidro do Maranhão, Banda Tiradentes e agentes de endemias da Prefeitura Municipal de São Luís.

Campanha Nacional

O Ministério da Saúde intensifica a mobilização nacional no Dia Nacional de Combate ao Mosquito, que acontece nesta sexta-feira (2). A ação acontece nos 27 estados com o objetivo de sensibilizar a população para redobrar os cuidados e eliminar focos do Aedes que acarretam em consequências, algumas irreversíveis, para a saúde.

Fonte: SES Texto: Vanessa Moreira

Nenhum comentário :

Postar um comentário