Páginas

GOVERNO DO MARANHÃO

terça-feira, 23 de maio de 2017

PREFEITURA REALIZA AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DO SANEAMENTO BÁSICO E PREFEITO ALMEIDA SOUSA ENTERGA AMBULÂNCIA PARA O POVO IGARAPEENSE

UM SÁBADO MARCADO POR DOIS GRANDES EVENTOS EM IGARAPÉ DO MEIO   

Realizada no último sábado (20), a Audiência Pública para elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico do município de Igarapé do Meio. O evento aconteceu na Unidade Integrada Jorge Moisés da Silva, com iniciou às 10h e contou com a participação do prefeito Almeida Sousa, da primeira dama Solange, dos secretários, lideranças comunitárias, vereadores e sociedade civil organizada.


O vereador e presidente da câmara Zeca do São Benedito disse que devemos dá grande importância ao assunto, pois aprender a não desperdiçar água potável, ajudar na coleta do lixo, buscando separar corretamente seu lixo e o tratamento de esgoto, visam melhorar à saúde de nossa população. “Eu na posição de representante do povo no legislativo digo-lhes que farei o possível para que nossa comunidade venha a ter todos os projetos em prol do povo, aprovados e executados para o bem maior.”, finalizou o presidente da câmara municipal de vereadores.

A engenheira ambiental Débora Dana que no evento estava representando a Universidade Federal Fluminense do Rio de Janeiro disse que o Plano Municipal de Saneamento Básico é uma obrigação dos municípios. Ela disse ainda que durante três dias foram feitos levantamentos, para que naquele momento (na audiência pública) pudesse ser feito um diagnóstico para assim então trazer uma solução dos problemas encontrados. “A partir do plano dá para fazer uma análise das deficiências do município no quesito saneamento básico e daí a gestão com todas estas informações em mãos, pode sair em busca de recursos – por meio de empresas privadas ou via governos federal ou estadual, para sanar estes problemas.”, enfatizou Débora Dana que também é técnica da Universidade. Em sua conclusão a engenheira ambiental especificou dados que serão aplicados nas ações, os investimentos necessários e a elaboração do projeto e finalizou por dizer sobre a importância do plano no processo de construção do município.

O prefeito Almeida Sousa disse que irá montar uma força tarefa voltado a conscientização da população para que haja economia de água potável. “Iremos realizar mutirões para combater o desperdício de água, pois como é de conhecimento de todos, o planeta tem um problema de falta de água potável e é justamente por termos essa consciência que iremos consertar canos com vazamentos, torneiras pingando, ou seja, tudo que desperdiça água em nosso município será consertado.”, comentou o prefeito. Almeida Sousa finalizou dizendo que a cidade já tem uma coleta de lixo adequada, com um caminhão compactador de lixo e um calendário de coleta do lixo para atender todo o município (zona urbana e alguns povoados): “Sei que é preciso se fazer muito mais, entretanto, nestes pouco mais de cinco meses já tivemos um avanço significativo e a população já reconhece nosso trabalho.”. O secretário municipal de meio ambiente, José Wilson revelou que o plano é essencial para o desenvolvimento e melhoria na qualidade de vida dos cidadãos igarapeenses. “É preciso que nos planejemos. É importante analisar a relação direta entre saúde e saneamento básico, trabalhar nisso e fazer as exigências necessárias para esse plano.”, afirmou o secretário.
É importante ressaltar que o município tem até o mês de julho de 2018 para acabar com o lixão de Igarapé do Meio, ou seja, passará a ser um aterro sanitário. Depois que o Plano de Saneamento Básico foi discutido em audiência pública, o mesmo seguirá para a apreciação dos vereadores para que seja aprovado.


Ambulância sucateada. Foto/Josiel Lima
 A diretora do hospital disse que no início de sua administração no hospital municipal foi um pouco difícil pela falta da ambulância. “Vivemos momentos de desespero nesse prédio, pois quando aqui chegamos fomos vendo a bagunça deixada pela direção anterior e o mais complicado nos primeiros dias foi trabalhar sem uma ambulância, porque como já frisou o prefeito Almeida, eles deixaram a ambulância sucateada.”, disse Flávia diretora do hospital municipal. “Com o esforço do nosso prefeito, juntamente com a secretária de saúde, hoje para o bem maior da população, temos duas ambulâncias.”, finalizou ela.



 A ambulância têm capacidade para socorro no atendimento como Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e semi UTI, podendo se transformar em Unidade de Suporte Avançado (USA). Ela é equipada com duas macas, duas pranchas, um umidificador, cadeira de rodas, cilindro e bala de transporte para oxigênio – em caso de atendimento fora do veículo, respirador, monitor cardíaco, desfibrilador e medicamentos. Possuem ainda sistema de monitoramento contínuo, para prestar socorro a pacientes potencialmente graves ou com descompensação no sistema orgânico.
                                           

Almeida Sousa informou aos presentes que no próximo mês os munícipes terão a ‘casa da saúde’ que servirá de apoio para aquelas pessoas que precisem fazer algum tipo de tratamento em São Luís e não tenham onde ficar durante esse período.

Fonte Jornal Acorda
Fotos/Josiel Lima

Nenhum comentário :

Postar um comentário