Páginas

GOVERNO DO MARANHÃO

domingo, 29 de abril de 2018

HELENA ANTIPOFF: REFERÊNCIA EM INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO



“Argila, terra, madeira, água e ferramenta farão a criança criar o que seu coração deseja e seu cérebro inventa, em contato com a natureza e inventa, em contato com a realidade”. A célebre frase da psicóloga e pedagoga de origem russa, Helena Antipoff, está em um banner colocado na parede do Centro de Ensino de Educação Especial Helena Antipoff – uma instituição pertencente ao Governo do Estado, referência há 36 anos em inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho.
O centro, que aniversariou no último dia 23 de abril, faz jus ao nome de sua honrada patrona, a professora Helena Antipoff, que foi a precursora da educação especial no país, rompendo em sua época o entendimento gerador de ignorância e preconceito – que ao longo dos séculos alimentam os mitos populares determinando as atitudes de rejeição, medo e vergonha-, e quebrando barreiras da exclusão e da segregação de pessoas com deficiência.
Helena deixou um legado no âmbito da formação pedagógica dos professores e, sobretudo, na política pública brasileira de educação inclusiva e adequada aos estudantes da educação especial.
E é essa herança que o Centro maranhense, que carrega seu nome, impõe como norte para o seu trabalho o atendimento especializado e profissionalizante à pessoa com deficiência intelectual e múltiplas síndromes, a partir dos 14 anos. Até o momento, são 347 alunos incluídos no mercado de trabalho formal e competitivo, com o apoio de 29 empresas parceiras, e a cooperação técnica, imprescindível, do Sistema S, para preparação, qualificação e certificação desses estudantes.
O “Helena Antipoff” tem, hoje, o apoio irrestrito do Governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Estado da Educação e a Supervisão de Educação Especial, para que amplie ainda mais a formação das pessoas com deficiência. O Centro conta com uma equipe multi e interdisciplinar possibilitando ações a fim de que os estudantes exerçam a cidadania e sejam incluídos no mercado de trabalho, quer seja competitivo ou autônomo.
Faz-se necessário lembrar que, durante muitos anos, foi negado a essas pessoas o direito de assumir um posto de trabalho, de se sentir capaz e contribuir para o desenvolvimento da sociedade.
Neste 36º aniversário, celebramos a conquista e a satisfação em ver um estudante incluído no mundo do trabalho, sentindo-se digno e ‘empoderado’ para ajudar a família e também com a oportunidade de abrir seu próprio negócio.
Meus parabéns à equipe incansável do Helena Antipoff, pelo compromisso de cada um que carrega no peito a missão de formar integral e profissionalmente o estudante em todos os aspectos: cognitivos, socioeducativos e emocional, possibilitando autonomia moral, social e intelectual para uma convivência em sociedade e atuação no trabalho.
Felipe Camarão
Professor
Secretário de Estado da Educação
Membro da Academia Ludovicense de Letras e Sócio do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão
29/04/2018

Nenhum comentário :

Postar um comentário