Páginas

GOVERNO DO MARANHÃO

quinta-feira, 3 de maio de 2018

ATAQUE DA FAMÍLIA SARNEY AOS EVANGÉLICOS DEMONSTRA INTOLERÂNCIA RELIGIOSA


CATÓLICO APOSTÓLICO ROMANO, O GOVERNADOR FLÁVIO DINO DEMONSTRA O ESPÍRITO DEMOCRÁTICO QUE MARCA O SEU GOVERNO AO NOMEAR CAPELÃES EVANGÉLICOS PARA CUMPRIR PAPEL FUNDAMENTAL NO SISTEMA DE SEGURANÇA DO MARANHÃO


Em um dіѕсurѕо poderoso que еѕtá rереrсutіndо em tоdо o mundo, o Pара Francisco dесlаrоu: “Todas аѕ rеlіgіõеѕ são vеrdаdеіrаѕ, роrԛuе еlаѕ ѕãо verdadeiras nos соrаçõеѕ dе todos aqueles ԛuе асrеdіtаm neles. O pequeno trecho da manifestação do Papa é uma resposta pujante à intolerância religiosa demonstrada pela família Sarney contra os evangélicos.
Católico apostólico romano, o governador Flávio Dino demonstra o espírito democrático que marca o seu governo ao nomear capelães evangélicos para cumprir papel fundamental no Sistema de Segurança do Maranhão. Diferente do que prega o império midiático da família Sarney, o número de cargos criados de capelão da Polícia Militar manteve-se na média das gestões anteriores, totalizando seis novas vagas.
Na Polícia Civil, no Corpo de Bombeiros e no Sistema Prisional, a criação de cargos de capelania, conforme previsto na Constituição Federal, atendeu igualmente à necessidade de oferta da assistência a esses servidores, que tiveram seus quadros ampliados na atual gestão em 50%. As mudanças de patente efetivadas seguiram, como de praxe, regras da Corporação.
A demonstração de ódio dos sarneyzistas contra os evangélicos motivou, inclusive, os capelães maranhense e emitir nota contra distorções e inverdades movidas por oportunismo ou maldade. Segundo eles, a prestação da assistência religiosa por parte dos capelães não é uma atividade política partidária e sim um importantíssimo serviço de Ministério Pastoral.
Em decorrência do investimento do atual governo nas Corporações Militares, aumentando de forma significativa seu efetivo, é natural o crescimento da necessidade de apoio espiritual, pastoral, com o objetivo de resgatar valores sensíveis com a comunidade, com a própria família do policial, havendo a necessidade do correspondente aumento de oficiais capelães, bem como, da regionalização dessas Capelanias.
A organização de mais essa área do Sistema de Segurança tem incomodado a família Sarney, que desrespeita as religiões ao chamar as igrejas de currais eleitorais. A Constituição Cidadã de 1988, em seu art.5, inciso VII, é bem clara: “é assegurada, nos termos da lei, a prestação de assistência religiosa nas entidades civis e militares de internação coletiva”.
Desta forma, os ataques da família Sarney só comprovam que eles desrespeitam as religiões e, principalmente, os incumbidos de espalhar a mensagem do evangelho de Jesus Cristo.

Blog do Garrone

Nenhum comentário :

Postar um comentário