Páginas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

terça-feira, 24 de setembro de 2019

CLÍNICA MARIA BRAGA PROMOVERÁ PALESTRA SOBRE ACOLHIMENTO E PREVENÇÃO DO SUICÍDIO EM O. D'ÁGUA DAS CUNHÃS MA

QUINTA FERIA (26), AS 19H:00, NA ASSEMBLEIA DE DEUS, A PALESTRA SERÁ MINISTRADA PELA PSICÓLOGA SÂMARA GOMES
Preocupada com alto índice de suicídio, a clínica Maria Braga promoverá na Assembleia de Deus em Olho d'Água das Cunhãs MA, na próxima quinta feria (26), as 19h:00, uma palestra sobre o tema, a palestra será ministrada pela psicóloga Sâmara Gomes.

O Setembro Amarelo é uma campanha criada com o intuito de informar as pessoas sobre o suicídio, uma prática normalmente motivada pela depressãoMesmo com tantos casos notórios, crescentes a cada ano, ainda existe uma expressiva barreira para falar sobre o problema.

A importância de se falar a respeito do suicídio

apesar de o assunto ser delicado, é importante conversamos sobre o suicídio e maneiras como preveni-lo. Muitas pessoas pensam que esse ato é uma realidade distante e que afeta poucas pessoas, mas, infelizmente, os dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram o contrário. De acordo com a OMS, a cada 40 segundos, uma pessoa morre por suicídio em algum lugar do nosso planeta.
Isso significa que, em um ano, mais de 800 mil pessoas perdem sua vida dessa forma.

As causas do suicídio são variadas e, segundo o CVV, especialistas identificam transtornos mentais na maior partes das pessoas que se suicidam ou que tentam fazê-lo. Dentre os principais transtornos observados, destacam-se a depressão na forma simples, a depressão na forma bipolar, a dependência química e a esquizofrenia.

Entretanto, não podemos afirmar que todas as pessoas que cometem suicídio apresentam esses transtornos. Não podemos nos esquecer de que, muitas vezes, o suicídio acontece de maneira impulsiva diante de algumas situações muito impactantes e inesperadas da vida, como final de relacionamentos, perda de pessoas queridas, abusos ou mesmo crises financeiras. O suicídio também é comum em pessoas que sofrem discriminação, como refugiados, imigrantes, gays, lésbicas, transgêneros e intersexuais.

Nenhum comentário :

Postar um comentário