Páginas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

domingo, 24 de maio de 2020

EM NOTA, FAMEM REPUDIA ATAQUES DA MINISTRA DAMARES ALVES A PREFEITOS E GOVERNADORES

COMO ENTIDADE REPRESENTATIVA, NOSSO POSICIONAMENTO EM FAVOR DOS PREFEITOS É UMA MISSÃO INARREDÁVEL
A Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem) lançou nota de repúdio contra os ataques da ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) a prefeitos e governadores do Brasil durante reunião ministerial.
Veja a nota:
A Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, entidade que congrega os prefeitos de 217 cidades, repudia de forma veemente a fala da ministra Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, na reunião cujos vídeos deixaram a nação atônita diante do nível de despreparo e falta de decoro dos integrantes do governo Bolsonaro.
É indigna a forma como a ministra dos Direitos Humanos se refere aos prefeitos e governadores. Damares tem se notabilizado por uma postura folclórica, complemente avessa à exigência da estatura do cargo para o qual foi convidada. Seu comportamento celerado não condiz com as demandas exigidas pelo povo brasileiro.
Os prefeitos de todo o país têm buscado o isolamento social e recorrido a medidas extremas como o bloqueio total, amparados no entendimento legal e plenamente harmonizados com os direitos humanos. Como entidade representativa, nosso posicionamento em favor dos prefeitos é uma missão inarredável. Isso está fora do âmbito de compreensão da ministra para quem a função se reduz meramente a compactuar com pensamentos retrógrados, contrários à própria vida, dádiva inalienável e bem mais caro.
É incontestável a eficácia do isolamento social, corroborado pela comunidade científica do mundo inteiro. Aos prefeitos foi conferido pela mais alta corte da justiça o direito de conduzir a batalha em prol da saúde da população da sua cidade, procedimento inerente e exorbitado no exercício do mandato dos gestores. Damares desconhece a hercúlea luta dos prefeitos para fazer frente ao volume de atendimento em tempos normais. Em plena pandemia, a realidade de contar com a menor per capita para a saúde, emerge como uma chaga desafiadora.
Ao pugnar pela punição aos gestores que tomam medidas com vistas a zelar pela saúde de seus munícipes, a ministra exibe sua mediocridade e se iguala à peste que ameaça nosso povo, mergulhado na angústia da luta contra o desconhecido.
Erlanio Xavier
Presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão e prefeito de Igarapé Grande.

FAMEM.

Nenhum comentário :

Postar um comentário