ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

APÓS DEPOIMENTO E COM PROTEÇÃO POLICIAL, JOSÉ DE RIBAMAR RETORNARÁ AO LOCAL DA SENA DO CRIME

ACOMPANHADO PELO ADVOGADO E PERÍTOS DA DELEGACIA DE HOMICÍDIOS, JOSÉ DE RIBAMAR PARTICIPARÁ DO RECONHECIMENTO LOCAL NA MANHÃ DE HOJE  (09).

Após prestar depoimento ao secretário de segurança pública do Maranhão,  Jeferson Portela e aos delegados da  superintendência de homicídios,  Lúcio e Jefry Furtado, nesta segunda feria(08) na 16ª delegacia regional de Bacabal, o lavrador José de Ribamar Neves Leitão 25 anos, retornará ao local da cena do crime na manhã desta terça feira(09). Quando retornar do reconhecimento visual da cena do crime, o lavrador vai junto com os delegados para capital São Luís.

José de Ribamar é sobrevivente e testemunha ocular do episódio  que resultou na morte do comerciante bacabalense  Marcos Santos,  assassinado segunda feira (01) e teve o corpo encontrado na área de uma fazenda na zona rural de São Luís Gonzaga do Maranhão.

A motivação da morte do comerciante e da tortura sofrida pelo lavrador, teria ligações com um suposto furto de carneiros em uma fazenda na região.

Cinco policias miliares envolvidos no caso, estão preso acusados pelo  crime, que segue sendo investigado pela superintendência de homicídios e o inquérito será concluído em 10 dias, essa afirmação foi feita pelo secretário de segurança pública Jeferson Portela ao titular do Blog, na tarde de segunda feira (08) na delegacia regional de Bacabal.

O sobrevivente da emboscada está incluído no Programa de Proteção a Vítimas e Testemunhas Ameaçadas.  O Programa de Proteção a Vítimas e Testemunhas Ameaçadas (Provita) é uma política pública de direitos humanos, concebida enquanto instrumento de combate à impunidade e enfrentamento à criminalidade. Tal necessidade surgiu a partir de uma forte pressão de entidades históricas de direitos humanos da sociedade civil, que culminou com a institucionalização do Provita em nível nacional a partir da promulgação da Lei Federal nº 9.807, de 13 de julho de 1999. A Lei estabeleceu normas para a organização dos programas estaduais de proteção a vítimas e testemunhas ameaçadas e criou o Programa Federal de Assistência a Vítimas e Testemunhas Ameaçadas.

Nenhum comentário :

Postar um comentário