ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

terça-feira, 6 de abril de 2021

EX-PREFEITO DE TERESINA, FIRMINO FILHO MORRE AOS 57 ANOS

ECONOMISTA E PROFESSOR UNIVERSITÁRIO, POLÍTICO FOI QUATRO VEZES PREFEITO DA CAPITAL DO PIAUÍ. ÚLTIMO MANDATO TERMINOU EM 2020.

Ex-prefeito Firmino Filho (PSDB), de Teresina — Foto: Renato Bezerra/Prefeitura de Teresina

G1 PI-Firmino da Silveira Soares Filho era economista, político filiado ao PSDB e professor da Universidade Federal do Piauí (UFPI). Ele foi quatro vezes prefeito de Teresina. Foi eleito pela primeira vez em 1996, com 33 anos, e reeleito em 2000. Depois, ele voltou a vencer a disputa municipal em 2012, tendo sido novamente reeleito em 2016. 

Segundo a assessoria de Firmino, ele teria caído de um edifício. A informação ainda não foi confirmada pela polícia, que investiga se a causa da morte foi suicídio.

Corpo de Firmino Filho foi encontrado no prédio onde funciona o Tribunal de Contas da União (TCU) — Foto: Anielle Brandão/TV Clube
Corpo de Firmino Filho foi encontrado no prédio onde funciona o Tribunal de Contas da União (TCU) — Foto: Anielle Brandão/TV Clube

No dia 1º de janeiro deste ano, Firmino Filho passou o posto para Dr. Pessoa, do MDB.

O político também foi deputado estadual e vereador de Teresina.

 

Biografia

Natural de Teresina, Firmino Filho nasceu no dia 16 de dezembro de 1963. Ele era casado com a deputada estadual Lucy Soares (Progressistas) e deixa três filho.

Formado em economia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em 1993 assumiu a Secretaria Municipal de Finanças, quando Teresina estava sob o comando de Wall Ferraz (PSDB). Ingressou na carreira política ao ser eleito prefeito da capital pela primeira vez em 1996. Firmino foi eleito outras três vezes em 2000, 2012 e 2016.

Em 2008, o economista ganhou a eleição para vereador de Teresina. Dois anos depois, em 2010, Firmino Filho foi eleito deputado estadual do Piauí.

Última entrevista 

A última entrevista de Firmino Filho à TV Clube foi na véspera de deixar o cargo de prefeito de Teresina, em 31 de dezembro de 2020. Na ocasião, o político fez um balanço da sua gestão. Segundo ele, seu maior adversário no último ano de mandato foi a Covid-19, porque teve que tomar medidas restritivas recomendadas mundialmente, como o fechamento do comércio.

Sobre o futuro político, Firmino declarou: "Não existe nenhum plano para 2022".

Repercussão

Nas redes sociais, o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, lamentou a morte de Firmino Filho. "Brilhante administrador", declarou.

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Piauí (Alepi), deputado Themístocles Filho, e demais parlamentares e servidores do estado manifestaram pesar pelo falecimento de Firmino Filho.

A Alepi decretou luto oficial de três dias no âmbito do Poder Legislativo Estadual.

 

 

 

Nenhum comentário :

Postar um comentário