ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

LIVRO SOBRE AÇÃO LIDERADA POR SIMPLÍCIO NO MA É UM DOS 5 MELHORES DE JORNALISMO DE 2021

SIMPLÍCIO ARAÚJO PARABENIZOU O JORNALISTA PELA HOMENAGEM DO SITE AO SEU TRABALHO.

 Livro sobre ação liderada por Simplício para garantir respiradores ao MA é um dos 5 melhores de jornalismo de 2021

Em 2020, o secretário de Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araújo, realizou uma operação de guerra para importar respiradores da China, com desvio pela Etiópia para evitar confisco pelo Governo Federal. A saga virou obra literária, escrita pelo jornalista Wagner William, “A Operação Secreta Etiópia-Maranhão”. E agora, o livro foi eleito um dos melhores do ano.

Nesta semana, o site “Quatro Cinco Um – a revista dos livros”, por meio dos seus 64 resenhistas e colaboradores, colocou a publicação de Wagner William no top 5 dos melhores livros lançados em 2021 na categoria Jornalismo.

“A operação secreta Etiópia-Maranhão: a guerra dos respiradores no ano da pandemia”, do paulista Wagner William e lançado pela editora Vestígio, ficou no quinto lugar da categoria jornalística. A lista completa pode ser acessada aqui: https://www.quatrocincoum.com.br/br/noticias/os-melhores-livros-de-2021/os-melhores-livros-de-2021.

Em suas redes sociais, Simplício Araújo parabenizou o jornalista pela homenagem do site ao seu trabalho. “Livro sobre a mega operação que realizamos para trazer respiradores da China para os irmãos maranhenses está na lista da Quatro Cinco Um como um dos melhores de 2021, na categoria jornalismo. Parabéns ao escritor paulista Wagner William”, disse Simplício em postagem.

O livro “A operação secreta Etiópia-Maranhão: a guerra dos respiradores no ano da pandemia” detalha os bastidores da ação do Governo do Maranhão contra a Covid-19, considerada uma das ações mais emblemáticas realizadas no combate à pandemia no Brasil.

No total, foram comprados 187 respiradores da China, com recursos provenientes da Rede Solidária, formada por empresários de todo o Brasil. A primeira carga, com 107 equipamentos, foi transportada pela Etiópia para “fugir” dos outros países, diante da escassez dos equipamentos no mundo – a segunda remessa contou com mais 80 aparelhos e 200 mil máscaras N95.

A obra narra a maneira como o Brasil encarou o início da pandemia, destacando a matéria “Maranhão comprou da China, mandou para Etiópia e driblou governo federal para ter respiradores – Depois de ter sido atravessado por Alemanha, EUA e governo federal, estado montou operação de guerra”, do dia 16 de abril de 2020, publicada no site do jornal Folha de São Paulo.

Além deste livro, o jornalista paulista Wagner William é autor, também, de “O soldado absoluto”, “O primeiro voo do condor” e “Uma mulher vestida de silêncio”, e vencedor do Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos.

Nenhum comentário :

Postar um comentário