Páginas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

domingo, 5 de agosto de 2018

UMA REFORMA PARA ALÉM DA MATÉRIA

A PROVA VIVA  QUE HOJE A EDUCAÇÃO ESTÁ SENDO LEVADO A SÉRIO NO MA.
Secretário de Educação, Felipe Camarão, e o secretário adjunto, Anderson Lindoso entregando certificado à estudante representante do Grêmio Estudantil de Tuntum
Secretário de Educação, Felipe Camarão, e o secretário adjunto, Anderson Lindoso entregando certificado à estudante representante do Grêmio Estudantil de Tuntum
O Governo do Maranhão tem investido, mesmo em tempos de crise, na melhoria da infraestrutura das escolas. São mais de 1.300 unidades em todo o estado e, dessas, mais da metade já recebeu investimentos, sem contar as construções em locais onde nunca existiu prédio próprio da rede estadual para abrigar a comunidade escolar. Mas, assim com um corpo sem alma, é apenas matéria sem vida e nada disso teria valor se a escola não fosse formada por pessoas. Estudantes, pais, servidores, terceirizados e professores dão vida diária aos prédios escolares para que estes cumpram seu papel fundamental: formar cidadãos.

A melhoria dos espaços físicos escolares é apenas um meio para que os atores envolvidos possam realizar as atividades de modo a alcançar com excelência a transformação da realidade atual, ter oportunidades e, finalmente, poder escolher e escrever seu futuro.
Uma escola digna é a soma de profissionais preparados e dedicados, estudantes motivados e espaço físico adequado para que o ensino e a aprendizagem possam gerar os melhores frutos. E nossas escolas estão repletas de experiências, resultados da dedicação e compromisso com a educação e com a cultura de nosso povo, pois é dentro da escola que ocorre ou deve ocorrer o contato com a cultura, para que esta seja perpetuada por gerações.

O Maranhão é berço de uma incrível diversidade cultural. Foi aqui que nasceram Gonçalves Dias, João do Vale, Aluísio de Azevedo, Coelho Neto, Raimundo de Azevedo, Donato Alves, entre tantos nomes que, se fôssemos nomear cada um deles, seriam necessárias muitas laudas. Além disso, o estado é referência na música, no teatro e nas artes plásticas.

Aqui é terra de produção cultural e, também, é terra do GAMAR – Grupo de Arte Maria José Aragão, existente há 17 anos, composto por estudantes do Centro de Ensino Maria José Aragão, escola da rede pública estadual, localizada no bairro Cidade Operária. Surgiu como desdobramento de um projeto da escola chamado “Palavras ao Vento”, que fomenta a leitura e escrita. Capitaneado pelo gestor e professor Wilson Chagas, o GAMAR proporciona o protagonismo juvenil e a formação de platéia, possibilitando o contato e conhecimento das linguagens e manifestações artísticas. Com isso, o grupo promove o exercício da cidadania, diminui os impactos e as situações de vulnerabilidade social, tornando, assim, a escola um espaço humanizado e de construção coletiva, utilizando a arte como promoção da transformação social.

Projetos assim só são possíveis graças ao trabalho diário de professores e gestores que fazem a educação acontecer e a têm como missão de vida. Nossos educadores são guerreiros que dia a dia lutam contra os males que atingem a juventude. Uma batalha árdua, mas que, somada ao suporte que tem sido efetivado por meio do Programa Escola Digna, já está dando frutos para nossa sociedade, como é o caso do GAMAR.
E é por isso que, hoje, este artigo presta uma homenagem ao Grupo de Arte Maria Aragão, por ser uma referência de projeto desenvolvido na rede pública estadual do Maranhão, como ferramenta de inclusão, difusão cultural e envolvimento da comunidade escolar com importantes reflexos na formação de cidadãos e formação acadêmica.

Experiências como a do GAMAR, que se reproduz em outras escolas, nos animam para continuar a missão de colocar a educação do Maranhão em patamares cada vez maiores, transformando realidades e levando oportunidades de um futuro melhor para crianças, adolescentes e jovens. Isso, sim, é a Escola Digna, cujo mérito não está em uma estrutura física nova, mas no sucesso da comunidade escolar ao possibilitar a produção do conhecimento e da arte para o futuro de nosso estado.

Viva a Cultura e a Educação!
Viva o GAMAR!
Viva o Maranhão!
Felipe Camarão
Professor
Secretário de Estado da Educação Membro da Academia Ludovicense de Letras e Sócio do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão
Anderson Lindoso
Advogado
Secretário Adjunto de Suporte ao Sistema Educacional

Nenhum comentário :

Postar um comentário